segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Stop the MIMIMI!!!! Nós x Conselhos...

Pensem num momento em que alguém ouve conselho nessa vida. Pensou? E conseguiu imaginar em qual seria para você?

Eu nunca tinha parado para pensar nisso, até me deparar com uma cena banal no meio de um jantar; alguém contando uma novidade, cheia de empolgação e logo em seguida um conselho inconveniente e dono da verdade... "você?", "até parece que você vai, né?", "qual é, você já passou da idade", ou "você não é uma qualquer para fazer isso, né" - quanta reprovação e propriedade... mas peraí não me lembro de ninguém ter dito: O QUE VOCÊS ACHAM? VOU OU NÃO VOU?


Eu sou do tipo que amo conselho, dar e receber, porém, creio que como todo mundo, quando solicitado, quando eu ou a pessoa pede.
Aprendi isso depois de ver muitos corações partidos, mudanças de emprego, problemas de família e por aí vai, e aprendo ainda mais agora na gravidez... bombardeio de conselho, dica, críticas, causos por todos os lados... alguns pedidos, outros não!
Quando você pede, dá uma sensação tão boa de luz no final do túnel, né... de estar sendo protegida, sei lá... o problema é quando não pede... uma p... sensação de invasão, de falta de semancol, tipo, "oi, quem foi que pediu sua opinião?"... "vai um gatinho com 7 vidas prá você cuidar aí?"... mas no fundo no fundo a gente sabe que na maioria das vezes, pelo menos a gente espera, não é por maldade... vamos pensar sempre que a intenção é boa, mas que para não rolar uma tretinha a gente engole um sapinho, né... e é chato prá caramba!

Com o passar do tempo, quero dizer idade mesmo, a gente vai amadurecendo, tanto na hora de pedir como de dar conselho. A gente vai ganhando mais experiência, está mais consciente dos momentos em que a gente realmente quer arriscar, vai precisando cada vez menos da opinião dos outros... vai decidindo mais as situações sozinho.

A coisa mais importante em comunicação é ouvir o que não está sendo dito.:

Na hora de dar os conselhos, a gente aprende a distinguir a diferença que se tem quando a pessoa conta prá gente uma coisa, comunica simplesmente ou está querendo saber a nossa opinião e se o que está contando é algum dilema. O fato é que alguns ouvintes ainda, com toda a maturidade deste mundo, não aprenderam essa linhazinha tênue, e tudo acaba numa provável confusão... alguém chateado e alguém cheio de razão, achando que fez a coisa certa, que é melhor e superior (mais inteligente, mais culto, mais... mais... mais...), que é sincero e que conhece a pessoa a fundo e pode dizer... oi? será que a gente pode sempre dizer tudo? hummm isso eu ainda não sei... mas acho que não!

Eu tenho uma amiga, parça mesmo (ela saberá que me refiro a ela... rs) que foi sem dúvida a pessoa que mais me ensinou isso... a linha tênue do pedir conselho X comunicar um fato, e eu sou muito grata a ela por isso!!!

Eu, que nunca fui de ir pela opinião dos outros, sempre contava a ela todos os eventos da minha vida, os bons e os maus... e ela é tão boa ouvinte, que sempre entrou com os melhores conselhos na hora certa, e simplesmente ouviu o que apenas era para ser ouvido, tudo isso porque sua amizade verdadeira por mim sempre a fez me conhecer tão bem, que ela sabia exatamente qual era o momento de uma coisa e de outra, isso é muito amor e uma sorte tamanha minha! Graças a Deus a gente se mantém assim até hoje, uma amizade como poucas!
Sei que eu já dei conselho a ela, sem ela pedir... com a melhor das intenções e hoje, depois de muito refletir sobre o evento do jantar, sei que não é lá muito legal... talvez ela tenha se chateado comigo muitas vezes... esse corte que a gente dá na pessoa com nosso conselho que não foi pedido é simplesmente uó! #ficaadica


"Nossos dias, nossas noites e também nossos sonhos devem se tornar da mesma natureza da paz. Assim como cada um de nossos gestos, olhares, palavras, cada um de nossos sentidos deve vibrar com a paz." Lama Gangchen Rinpoche:

Dar essa mancada não é o fim do mundo, principalmente quando quem pisa no tomate é querido e gente boa com você, não precisa acabar a amizade, não precisa curtir uma fossa, garrar ódio... mas penso que um evento desses deve sim valer de aprendizado para os dois lados. O de quem conta, e o de quem ouve... "será que eu contei e me fiz entender?" e "vou esperar me perguntar o que eu acho para dizer!" - claro nem preciso falar CUIDADO COM O SINCERICÍDIO! 

Se você não puder falar com respeito e amor, espere até que possa. Amma:

Prestar atenção e ser mais humilde! Esse é o segredo! Quando você presta atenção, é como se você tivesse o poder de dar aquele passinho para trás, tempo para organizar internamente seu pensamento para que ele se transforme nas palavrinhas mágicas de amor e amizade para dizer sim, algo de bom, no momento no certo! Ufa! Não sei se vocês me entendem!!!! Quando você é humilde, você não se acha o dono da verdade, o senhor da razão, simples assim!

O que a gente tem que saber sempre, é que no final fica tudo bem! Tudo se ajeita! E tudo passa! Mesmo que seja cada um para um lado. O que fica são as experiências! Cabe a cada um de nós trabalhar constantemente para que a vida seja leve... com mais amor fica tudo melhor, fato! Lembre-se sempre que nem tudo o que é dito, é esquecido! Muita gente fala muita m... e depois acha que uma simples "desculpa!" resolve... para alguns não é bem assim... será que vale a pena apelar e sair dizendo o que você quer só porque não reconhece que está errado? Pense! Pode ser algo que vai muito além do que imaginamos... tanto para o bem como para o mal, então que optemos pelo bem, certo?
"...it really is! So in love with this beautiful illustration by the lovely @belindaxiaillustration I can't wait to share what exciting projects we've been…":